terça-feira, 30 de novembro de 2010

75 anos após a morte de Fernando Pessoa

“os quatro maiores poetas do século são Fernando Pessoa”

"Tenho em mim todos os sonhos do mundo"
Fernando Pessoa

"Escrever é esquecer. A literatura é a maneira mais agradável de ignorar a vida. A música embala, as artes visuais animam, as artes vivas (como a dança e a arte de representar) entretêm. A primeira, porém, afasta-se da vida por fazer dela um sono; as segundas, contudo, não se afastam da vida - umas porque usam de fórmulas visíveis e portanto vitais, outras porque vivem da mesma vida humana. Não é o caso da literatura. Essa simula a vida. Um romance é uma história do que nunca foi e um drama é um romance dado sem narrativa. Um poema é a expressão de ideias ou de sentimentos em linguagem que ninguém emprega, pois que ninguém fala em verso.
Fernando Pessoa

Da minha aldeia vejo quando da terra se pode ver no Universo....
Por isso a minha aldeia é tão grande como outra qualquer
Porque eu sou do tamanho do que vejo
E não do tamanho da minha altura...
Nas cidades a vida é mais pequena
Que aqui na minha casa no cimo deste outeiro.
Na cidade as grandes casas fecham a vista a chave,
Escondem o horizonte, empurram nosso olhar para longe de todo o céu,
Tornam-nos pequenos porque nos tiram o que os nossos olhos nos podem dar,
E tornam-nos pobres porque a nossa única riqueza é ver

Alberto Caeiro, em "O Guardador de Rebanhos".

Vem sentar-te comigo Lídia, à beira do rio.
sossegadamente fitemos o seu curso e aprendamos
que a vida passa, e não estamos de mãos enlaçadas.
(enlacemos as mãos.)
depois pensemos, crianças adultas, que a vida
passa e não fica, nada deixa e nunca regressa,
vai para um mar muito longe, para ao pé do Fado,
mais longe que os deuses.
desenlacemos as mãos, porque não vale a pena cansarmo-nos.
quer gozemos, quer não gozemos, passamos como o rio.
mais vale saber passar silenciosamente
e sem grandes desassossegos
Ricardo Reis

Aniversário

No tempo em que festejavam o dia dos meus anos,
Eu era feliz e ninguém estava morto.
Na casa antiga, até eu fazer anos era uma tradição de há séculos,
E a alegria de todos, e a minha, estava certa com uma religião qualquer. …
Pára, meu coração! Não penses! Deixa o pensar na cabeça!
Ó meu Deus, meu Deus, meu Deus!
Hoje já não faço anos. Duro. Somam-se-me dias.
Serei velho quando o for. Mais nada.
Raiva de não ter trazido o passado roubado na algibeira!...
O tempo em que festejavam o dia dos meus anos!...

Álvaro de Campos

Feira do Livro


Novembro está no fim e ao entrarmos em Dezembro, o perfume da nossa Biblioteca cheira a Feira do Livro, uma semana animadíssima em torno dos Livros. Os nossos alunos já executaram os sacos, os cartões estão prontos, os laços também, falta mesmo só chegar o dia 13. A abertura da Feira será feita pelo Clube de Guitarras e teremos, pelo menos, a presença do escritor ilustrador Pedro Soromenho. Aqui fica o nosso cartaz com o lema adoptado há já anos para esta actividade: Livro, um presente eterno.
Se andarem por perto visitem-nos.

segunda-feira, 29 de novembro de 2010

Hora do Conto nas EB1s

Posted by Picasa

Aqui ficam algumas imagens a testemunhar a actividade Mais Histórias... Mais Vitórias desenvolvida em todas as escolas do 1.º Ciclo pela editora Arte em Movimento. Foram momentos vividos intensamente por todos, tendo sido preciosa a colaboração, quer dos alunos, quer dos professores acompanhantes, na elaboração dos cartazes finais.

quinta-feira, 25 de novembro de 2010

Hora do Conto na EB1/JI Nogueira da Silva



No âmbito de um protocolo com a editora Arte em Movimento aconteceu a actividade Mais Histórias... Mais Vitórias, na nossa escola JI/EB1 do Bairro Nogueira da Silva. Para além do conto, houve música, cantigas e muito animação, porque estes alunos sendo na sua maioria de etnia cigana gostam sempre de mostrar a quem os visita os seus dotes artísticos.

terça-feira, 23 de novembro de 2010

Dia da Floresta Autóctone

Mais uma árvore no nosso espaço verde, um Medronheiro (Arbutus unedo)


Hoje, aqui, na EB 2 e 3 de Nogueira, mais um gesto de cidadania, semente de melhor futuro. É dia da Floresta Autóctone e nos espaços verdes que circundam a nossa escola plantou-se um pequeno, mas elegante medronheiro. Temos a certeza que tal como todas as árvores que lá se encontam, irá crescer e presentear-nos com belos e saborosos medronhos. Quando isso acontecer, teremos mais pássaros, mais cor, mais música, mais beleza. A actividade foi da iniciativa do Clube da Floresta com a colaboração da Biblioteca e do Dr. Jorge lage, coordenador distrital dos Clubes, a quem ficamos a agradecer o agora nosso Medronheiro. Finda a plantação, os alunos distribuiram uma deliciosa receita de Tarte de Medronho e foi possível degustar esta "Delícia dos deuses". Não podendo dar-lhes a provar, deixo-lhes a receita. A compota é igualmente divina. No Gerês há muitos e na subida para o Bom Jesus também. Toca a caminhar, apanhar e executar a receita. Depois digam-nos se não é realmente uma "Delícia dos deuses"!?

Delícia dos deuses

-1 rolo de massa de massa folhada de compra
-400 gr de medronhos
-350 gr de açúcar
-1 pacote de natas ( de soja ou ligth)
-meia colher de (café)de essência de baunilha
-3 ovos
Modo de fazer:

Untar uma tarteira e forrar com a massa folhada. Picar o fundo com um garfo e reservar.Bater os ovos com o açúcar até fazer espuma. Juntar o pacote de natas e bater novamente. Adicionar a essência de baunilha ou açucar baunilhado. Na forma, colocar a fruta e verter a mistura. Vai ao forno pré-aquecido a 180 graus durante mais ou menos 30 minutos

Bom apetite

segunda-feira, 22 de novembro de 2010

5 dias, 5 filmes


No âmbito da Comemoração do Dia Mundial da Cultura Científica, que se celebra a 24 de Novembro em homenagem a Rómulo de Carvalho/ António Gedeão, a Bibiloteca, em colaboração com a seccção de Física e Química do Departamento de Matemática e Ciências Exactas, passa, ao longo da semana, 5 filmes que ilustram a vida e a obra de alguns vultos internacionais do mundo científico, cuja obra foi de grande mérito para o avanço da Ciência.

segunda-feira, 15 de novembro de 2010

Ler Jardins - Agrelo


Hoje, os nossos ouvintes foram os pequeninos do JI do Agrelo.Continuámos a espalhar as histórias tradicionais para que neles fique a magia encantatória de uma boa história.

quinta-feira, 11 de novembro de 2010

S. Martinho


Em colaboração com o Clube da Floresta:
Quadras (8ºA)

No dia de S. Martinho
Castanhas eu vou assar
Para depois, no fim,
As poder saborear.

A tradição da castanha
É comum em Portugal
Ou não fosse o castanheiro
Uma árvore especial.

S. Martinho está a chegar
Isto agora é que vai ser
Às tantas vamos voar
Cheios de tanto comer.

Não falta imaginação
Para na festa brincar
Com as cinzas do carvão
Toda a cara vou pintar.

Quentes, mesmo a queimar
Fora com dor ou mágoa
Para nos refrescar
Basta um golinho de água.

S. Martinho 6ºC


No dia de S. Martinho
Quando o sol acordar,
Vou pela rua sorrindo
Com castanhas a escaldar!

Na fogueira acesa
As castanhas vou assar
Para com uvas
E vinho acompanhar!

No dia de S.Martinho
Saltam com garra as fogueiras
Saboreiam boas castanhas
Vamos todos pr’à brincadeira.

Neste dia maravilhoso
Todos nos vamos alegrar
À volta da fogueira
Juntos a confraternizar.

No dia de S.Martinho
Vamos comer castanhas
Saltar a fogueira também
Para o dia acabar bem!

quarta-feira, 10 de novembro de 2010

Concurso Nacional de Leitura


Ora aqui está o anúncio relativo à 5ª edição do CNL. Como sabem, trata-se de um concurso de âmbito nacional e organiza-se em 3 etapas: a primeira a nível de escola, a segunda a nível distrital e a terceira a nível nacional. Para conhecerem o regulamento consultem-no na Biblioteca, Coração da Escola.
Bora lá!... Participar é o que está a dar!

LerJardins - Monte

terça-feira, 9 de novembro de 2010

Dia da Floresta Autóctone


No próximo dia 23, Dia da Floresta Autóctone, os alunos do Clube da Floresta desta escola assinalam a data com a plantação de um medronheiro (arbutus unedo) e uma exposição de espécies autóctones, sob a orientação da professora coordenadora Elisabete Colmonero.O acto da plantação terá a presença do Coordenador Distrital, Dr. Jorge Lage.

As aventura de maresia do mar



Moita Flores na litratura infanto juvenil

«Francisco Moita Flores escreveu fascinantes histórias para que, enquanto te divertes, aprendas conceitos como o ciclo da água (evaporação, solidificação, condensação), a microbiologia (micróbios, vírus e bactérias), a astronomia (estrelas, planetas e cometas) e a alimentação dos animais (carnívoros, herbívoros e omnívoros).
Assim terás o prazer de conhecer a Maresia do Mar e a sua aventura marítima até chegar a Lisboa, um Rouxinol astronauta que partiu para o cometa Raio de Luz, o vírus Influenza, conhecido pelos amigos por Gripe, que se vai meter em graves problemas e, finalmente, a história verídica do jantar da Assembleia Mundial dos Animais Unidos, presidida pelo gorila Cacho de Bananas…»

Despertando o gosto pela leitura

quinta-feira, 4 de novembro de 2010

De pequenino se torce o pepino

video

É um gosto lançar sementes de leitura nos leitores mais pequeninos. Ontem, depois de escutarem as histórias "O meu livro" e "A princesa e o sapo" os meninos mais novos do Jardim de Infância do Monte passearam os olhos e as mãos de forma completamente livre pelos livros das estantes da Biblioteca da EB1 de Nogueira. E foram leitores entusiasmados. Sobre as imagens que liam os comentários de cada um faziam-nos sentir o seu ler.